7 de dezembro de 2009

Pokémon - CILADA DE SATANÁS!!!

ASSISTA AOS VÍDEOS... 
ANTES DE LER O ESTUDO!!!
Contra fatos não existem argumentos...





Pokémon: Um Jogo Inocente Para as Crianças, ou Não?

Autor: Rich Deem
Pokémon (pocket monsters, ou "monstros de bolso") está atualmente fazendo muito sucesso entre as crianças de todo o mundo. O que esses "monstros de bolso" ensinam às crianças e quais são as filosofias subjacentes nesse jogo/desenho animado "inocente"? É algo com o que as crianças cristãs devem se envolver?
Nota aos pais: Meu objetivo não é convencê-lo que Pokémon seja a atividade mais perigosa com a qual seus filhos podem se envolver. Existem muitas outras atividades que são ainda mais nocivas tanto fisica quanto espiritualmente. No entanto, a tremenda atração do jogo e a dependência que causa faz com que tenha uma influência significativa nas crianças.
Nota aos não-cristãos: Esta página não se aplica a você, pois não vive sob o senhorio de Jesus Cristo e o Espírito Santo de Deus não está ativo na sua vida. Não assuma que é um cristão somente porque vai à igreja ou porque seus pais são cristãos. Você pessoalmente precisa tomar a decisão de seguir a Jesus Cristo e ser um cristão.
Pokémon é um jogo de representação de um papel (RPG) similar a Dungeons and Dragons, MAGIC e outros, mas com inclinações ocultistas mais sutis. Foi criado pela Nintendo, no Japão, em 1995, e é grandemente influenciado pelo misticismo japonês. A maior parte dos personagens parece incorporar características do xintoísmo (a religião tradicional do Japão), budismo, hinduísmo, outras religiões orientais e filosofias da Nova Era. O jogo reflete o passado guerreiro do Japão em sua violência, pois o objetivo é conquistar outros Pokémons por meio da força física e da feitiçaria.



Além das inclinações pelas religiões orientais, os conceitos de Nova Era são abundantes nas cartas de Pokémon, pois cada Pokémon é de certo "tipo" e isso descreve sua "energia". Existem diversos tipos, como Planta, Aquático, Pedra, Fogo, Gelo, Elétrico, Lutador, Venenoso, Voador, Fantasma, Psíquico, Inseto, Normal, Virtual, Humanóide e outros. Muitos dos 150 Pokémons que existem atualmente usam violência para conquistar outros Pokémons. Essa violência inclui mordidas, cortes, chutes, chamas de fogo, abalos sísmicos, choques elétricos, venenos, poderes psíquicos, paralisia, etc. Este não é o jogo/desenho "inocente" que a propaganda diz que é. Alguns Pokémons evoluem por meio do uso de "pedras" (trovão, água, lua, fogo e folha), que são itens utilizados para invocar os poderes (a origem desses poderes não é mencionada, mas certamente não é de Deus). As cartas de treinamento também incluem aquelas que usam "poção" e "superpoção" para curar magicamente os lutadores Pokémons feridos.

Muitos Pokémons evoluem naturalmente e transformam-se em outros Pokémons (observe o símbolo "Estágio Evolutivo" na carta mostrada anteriormente. Examinando-se as cartas, é evidente que a macroevolução está sendo ensinada, pois as espécies que evoluem de outras espécies são similares na aparência. Em alguns casos, o termo "evolução" é usado incorretamente, pois determinados Pokémons podem se transformar em criaturas muito mais poderosas. Basicamente, o desenho animado/jogo está ensinando uma forma de reencarnação.

Aqui estão alguns exemplos de tipos de Pokémons e o que fazem:

Nome
Método de Ataque
Jynx
Por meio da meditação, lança um poderoso ataque de energia psíquica
Abra
Usa sua capacidade de ler as mentes para identificar o perigo e transportar-se para um local seguro. Domina o poder da levitação.
Kadabra
Emite ondas alfa especiais que provocam dores de cabeça naqueles que estiverem nas proximidades.
Weepinbell
Cospe uma gosma venenosa que imobiliza o inimigo e depois libera um jato de ácido na forma de aerossol.
Ponyta
Um cavalo de fogo. Suas patadas são poderosas e esmagam qualquer coisa.
Machoke
Seus golpes de caratê infligem 50 pontos de prejuízo.

"Para ser um grande mestre Pokémon
Tem que ter coragem e ser muito bom
E a equipe Rocket desafiar.
Se a jornada é longa a gente aguenta
Pois eu sei que tem mais de cento e cinquenta
E a grande batalha vamos conquistar.
Vem, vem, vem aqui comigo
Vem, vem, vem correr perigo
Vem, vem, vem que a hora vai chegar.
Pokemon, Pokémon, quanta emoção,
Pokémon, todo Pokémon tem magia e poder.
Pokemon, Pokémon, temos que pegar.
Quando encontrar, um grande mestre eu vou ser.

A letra acima é a da canção cantada pela apresentadora Eliana no seu programa infantil na televisão. As crianças estão sendo encorajadas a buscar o poder do desenho e das cartas Pokémon. O site oficial de cartas Pokémon dá mais instruções:
"Carregue seu Pokémon com você e estará preparado para enfrentar qualquer coisa! O poder está nas suas mãos. Portanto, use-o."
Muitas crianças estão seguindo à risca essas instruções e carregam suas cartas de Pokémon nos bolsos o tempo todo. Estamos vendo essas cartas aparecerem na igreja e nas classes da escola dominical. As crianças estão sendo encorajadas a recorrer ao poder sobrenatural em vez de ao poder de Deus. [6] Elas aprendem que quanto mais cartas colecionarem, mais poder terão. Muitas crianças estão completamente obcecadas pelas cartas e gastam grande parte de seu tempo brincando com elas. Pokémon tornou-se um ídolo em suas vidas, sendo mais importantes para elas do que Deus.

O uso de cartas do Pokémon pode potencialmente abrir portas para a opressão demoníaca por meio das seguintes atividades: 
Posse (conhecida ou não) de discos, fitas, livros, gravuras, amuletos, instrumentos, jogos, etc.
Buscar poder ou revelação ocultista.
Fascinação com o poder ou revelação ocultista, ou fenômenos psíquicos em geral.
Escapismo por meio da busca de emoções, ficção científica, novelas, e algumas outras atividades que causam dependência.
Fascinação com a violência, especialmente a violência sem justiça.
Meditação em qualquer outra coisa que não a verdade revelada por Deus.
Cântico de mantras ou outras formas cultistas/ocultistas de adoração.
O ensino bíblico é claro a respeito do envolvimento em atividades ocultistas. Na Bíblia, Deus proíbe nosso envolvimento com feitiçaria, adivinhação ou consultas com médiuns espíritas. A pena de morte para o envolvimento na feitiçaria mostra a seriedade desse pecado diante de Deus.
Pokémon está ganhando um popularidade cada vez maior e seus criadores introduzirão novas formas de alcançar o grau de "Mestre". Neste ponto, para manter o interesse no jogo/desenho animado, será necessário lançar novos personagens e modos alternativos de "receber o poder". Minha previsão é que o jogo introduzirá mais doutrinas da Nova Era, juntamente com personagens mais violentos ou bizarros. As crianças que estão envolvidas em Pokémon continuarão a serem doutrinadas mais profundamente nas filosofias da Nova Era. Na verdade, muitos recursos sobre Pokémon podem ser encontrados em sites de Nova Era.
Outra ameaça às crianças que brincam e que assistem o desenho Pokémon e outros jogos RPG é a tendência de envolverem-se em formas mais sérias desses jogos, como Doom, Dungeon and Dragons, Magic: The Gathering, que contêm temática ocultista muito pior. Na verdade, alguns sites sobre Pokémon têm links para esses sites. Por exemplo, o endereço do site "Role Player´s Realm", que liga Pokémon com outros jogos RPG é "http://www.screaming.demon.nl/". 
A associação com o ocultismo é evidente até no nome. 
Conclusões

Pokémon ensina os seguintes conceitos/filosofias que são opostos ao cristianismo: 
Violência como forma de obter poder / Evolução / Conceitos de Nova Era (reencarnação e poderes psíquicos) / Uso de objetos ocultistas (pedras mágicas) para obter poderes contra os adversários.
 A participação prolongada em Pokémon pode levar a:
Envolvimento que leva à dependência psicológica de tal forma que o jogo torna-se um ídolo na vida da criança / Envolvimento em jogos RPG malévolos (e com as pessoas que estão associadas com eles) / Abertura de portas para a opressão demoníaca.


Recomendações
Se seu filho já aceitou a Jesus Cristo como Senhor e Salvador, recomendo que você lhe mostre os fatos sobre Pokémon e o que a Bíblia diz sobre o envolvimento com a feitiçaria. Se uma criança for encorajada a orar sobre seu envolvimento com Pokémon e a seguir a orientação do Espírito Santo, voluntariamente deixará de participar em atividades relacionadas com esse jogo/desenho animado. Várias crianças com quem conversei tomaram essa decisão, sem serem forçadas a isso por seus pais. Se seu filho ainda não aceitou a Jesus Cristo como Senhor e Salvador, eu tomaria a decisão unilateralmente e explicaria porque ele não poderá mais assistir ou brincar com o jogo. Se seu filho já estiver muito envolvido ou viciado em Pokémon, será necessário oferecer suporte adicional, encorajá-lo e fornecer outras oportunidades de entretenimento.
Se quiser ver o horror por si mesmo, vá para o Site Oficial de Pokémon no Brasil. Selecione a PokeAgenda e leia as descrições dos monstros.

Referências
Nota: Não forneço links para páginas que promovem valores ou idéias contrárias ao cristianismo. No entanto, deixaremos este link para que para que você possa confirmar a exatidão das informações apresentadas.

A maior parte das informações que usei para escrever este artigo veio de wizards.com (http://www.wizards.com/Pokemon), o site oficial das cartas de Pokémon.



Nenhum comentário :

Postar um comentário